AUTO AR NOMAD 5 (CÓD NOMAD5)
  • Produto SOB CONSULTA.
  • CONJUNTO COMPLETO DE SISTEMA DE RECARGA DE AR MÓVEL

    O sistema móvel de recarga deverá obedecer à ordem do descritivo dos itens abaixo:

    1. Sistema de compressão e propulsão
    2. Sistema de tratamento de ar
    3. Sistema de armazenamento de ar respirável
    4. Sistema de adução de ar respirável
    5. Gerador de energia e sistema de iluminação
    6. Sistema pneumático
    7. Painel de comando
    8. Sistema de segurança de recarga de cilindros
    9. Unidade móvel rebocável. (Trailer)
    10. Consumíveis
    11. Ferramental
    12. DVD didático e manual de operação.

    1 – SISTEMA DE COMPRESSÃO E PROPULSÃO

    Composto por compressor de ar, alternativo, radial, refrigerado a ar, pressão de trabalho até 6.000 PSI, quatro estágios de compressão, quatro cilindros, quatro bielas, vazão de no mínimo 600 LPM, serpentinas de resfriamento fabricadas em aço inoxidável, válvulas de segurança após cada estágio de compressão. O compressor deverá ter a maior parte fabricada em alumínio, principalmente o monobloco. O sistema de compressão deverá ter dois sistemas de propulsão, o primeiro elétrico trifásico, com potência, amperagem mínima necessária para a vazão e pressão solicitada, bem como a tensão de trabalho e a ciclagem compatível com o fornecimento de energia elétrica no Estado de Goiás. Deverá acompanhar esse propulsor todo o sistema de partida e parada, tanto pneumática comandando o sistema elétrico, com a variação de pressão, como sistema redundante manual, bem como a proteção elétrica padrão internacional, para todo o sistema de comando. O propulsor a combustão deverá ser ciclo diesel, refrigerado a água, com no mínimo 40HP, tanque de combustível com capacidade para trabalho contínuo de no mínimo quatro horas sem abastecimento, com visor de nível por coluna e alarme quando chegar na reserva. Sistema de injeção compatível com sistema de parada comandada por sistema elétrico e/ou pneumáticos. O sistema de tração poderá ser por correias e/ou tomadas de força, com sistemas de embreagem para proporcionar ao propulsor elétrico independência durante a sua atuação.

    2 – SISTEMA DE TRATAMENTO DE AR RESPIRÁVEL

    O sistema de purificação deverá ser composto de no mínimo três separadores de umidade (condensados), com purgadores acionados por eletro-válvulas, comandadas por temporizadores cíclicos com regulagem manual, dos tempos de abertura e intervalos de descarga (min/seg). Deverá ter purgadores manuais em todo o sistema, próprios para manutenção e/ou manobras em emergência. Duas torres de filtragem de ar com elementos purificadores que proporcionem a qualidade final do ar compatível para respiração humana. Padrão de ar respirável com base na norma NR 12543 da ABNT ou CGA-D, E ou NFPA 1500, (certificado de qualidade do ar com o número do grupo compressor e número do sistema de filtragem desta unidade emitido por laboratório com acreditação internacional – Opcional). Os cartuchos de purificação deverão ser blindados pelo fabricante e de fácil substituição. O sistema de purificação de ar respirável deverá ter monitoramento da qualidade do ar que será oferecido pelo sistema para a recarga dos cilindros. Este monitoramento será através de Painel com sensores, que possam dar informação mínima necessária do percentual de O2, CO, e umidade excessiva. Junto ao Painel de monitoramento deverá ter uma Tabela Padrão Internacional de qualidade do ar, impressa por gravação a Laser, para que o Operador possa ter parâmetros do ar que é purificado e comprimido nos cilindros ou sistema de adução de ar respirável (item subsequente).
    O Painel de Monitoramento terá uma válvula de suprimento de ar, adequada ao fluxo e pressão necessária para o referido monitoramento, proporcionando assim proteção às células de análise e maior durabilidade ao conjunto. A admissão de ar no sistema de compressão deverá ter um tubo de captação de ar tipo snorkel, com no mínimo 3 metros de altura, aliado a um monitor de direção de vento, a captação deverá ser instalado na extremidade mais distante do escapamento do propulsor a combustão.

    3 - SISTEMA DE ARMAZENAMENTO DE AR RESPIRÁVEL

    Composto por quatro cilindros com pressão de trabalho de 6.000 psi, volume interno a uma atmosfera de no mínimo 45 litros, cada, válvula de fechamento lento. Posicionados de forma horizontal, sob o grupo compressor e propulsores. Fixados de maneira que possam ser facilmente retirados para manutenção periódica, bem como tenham marcações para que possam ser girados, 90 graus, no mínimo a cada seis meses. Cada giro deverá ter identificações cronológicas em plaquetas gravadas com punções em baixo relevo.

    4 – SISTEMA DE ADUÇÃO DE AR RESPIRÁVEL

    Composto por válvula redutora e reguladora de pressão, manômetros de aferição de entrada, alta pressão e de saída, baixa pressão. Quatro saídas para consumo, com engates rápidos, padrão de ar respirável de alta vazão. Válvula de fechamento lento para isolamento e proteção do sistema. Quatro mangueiras de no mínimo 100 metros cada, tipo Off-shore, atóxicas, com terminais apropriados para adução de ar e acoplamentos com válvulas de segundo estágio para mergulho. O sistema de adução de ar também poderá ser monitorado pelo sistema de análise de ar respirável. Todos os sistemas complementares de adução de ar deverão ter escaninhos adequados para acondicionamento, dentro do trailer.

    5 – GERADOR DE ENERGIA E ILUMINAÇÃO

    5.1 - Composto por gerador de energia de no mínimo 7 KW, monofásico 110 e 220 volts, 60 Hz, movido pelo motor à combustão, por meio de correia com ajuste rápido para acionamento. Podendo ser utilizados acopladores elétricos ou mecânicos.
    5.2 - O Trailer deverá ter o sistema de iluminação para a parte interna, devendo oferecer luminosidade para operações em qualquer ambiente ou turnos. Iluminação para o Painel de Comando e para o sistema de recarga de cilindros.
    5.3 - Para a iluminação externa o Trailer deverá ter uma torre de iluminação retrátil, com no mínimo 4 metros de altura, quando fora de funcionamento esta deverá ser apoiada sobre o teto do Reboque e quando em utilização, estar levantada sobre o patamar dianteiro do veículo. As fixações deverão ser com travas de engate rápido. Quanto aos projetores, serão em número de quatro, blindados, à prova de intempéries, com lâmpadas de LED, equivalente a quatro holofotes de 500 Watts, cada.
    5.4 - O sistema de iluminação (torre) deverá ser fabricado em alumínio, sendo soldadas todas as uniões metálicas, onde houver necessidades de uniões não soldáveis estas deverão ser fixadas com parafusos, arruelas e porcas em aço inoxidável. A rede elétrica em toda a sua extensão, deverá ser feita com cabos blindados. Onde requerer emendas ou junções de fios, estes deverão ser protegidos com material tipo autofusão. Todos os locais que forem traspassar alguma parte metálica, esta deverá ter protetores tipo “passa painel e/ou prensa cabos”. O comando on/off do sistema de iluminação deverá ser direto no Painel de Comando.

    6 – SISTEMA PNEUMÁTICO

    Todo o sistema de interligação pneumática deverá ser construído com tubos de aço inoxidável, sem costura, para pressão de trabalho de no mínimo 6.000 PSI, isso, obviamente após o estágio final de compressão. Após os separadores de umidade a rede de ar deverá ter válvula de não retorno e após as torres de filtragem, válvula mantenedora de pressão e de não retorno. Onde houver necessidade de utilização de mangueiras de ar, estas deverão ter a pressão de trabalho de no mínimo 7.000 PSI e todas as conexões e terminais em aço inoxidável prensado, e de preferência acoplamentos do tipo DKO.

    7 – PAINEL DE COMANDO

    7.1 – Comando pneumático:
    Contendo válvulas de fechamento lento para controle de fluxo de ar, interligando o sistema de compressão, sistema de armazenamento, sistema de adução de ar.
    7.2 – Comando eletroeletrônico:
    Contendo chave de partida do compressor, botão de desligamento de emergência, lâmpadas de sinalização dos sensores de monitoramento do compressor, como nível de lubrificante e outros periféricos necessários para o desempenho normal do equipamento. Contador de horas de trabalho, reles de proteção de contra rotação. Controlador digital, informando todos os procedimentos de manutenção, tais como troca de filtros, lubrificantes, e outras informações necessárias ao bom desempenho de todo o conjunto.
    7.3 – Comando do propulsor a explosão:
    Contendo chave de partida/parada, contador de horas de trabalho, sensores de pressão de lubrificante e temperatura di sistema de arrefecimento. Comando de rotação do propulsor a explosão.
    7.4 – Comando de adução de ar:
    7.5 – Sistema de análise de ar respirável:
    7.6 – Mesmo tendo como base o monitoramento eletrônico, as funções básicas primordiais deverão ser redundantes, para que não ocorra o bloqueio de qualquer sistema, por falha humana ou de componentes, e interrompam os serviços de recarga.
    7.7 - No Painel deverá ter um sistema de informações aos operadores, que indiquem informações mínimas tais como, hora de troca de lubrificantes, elementos filtrantes, inspeções preventivas. Monitoramento básico do motor a explosão.

    8 – SISTEMA DE SEGURANÇA PARA RECARGA DE CILINDROS

    Composto de câmaras de proteção contra deflagração de cilindros, válvulas de segurança, mangueiras e/ou anéis de vedação. O sistema deverá ter quatro compartimentos para recarga segura de dois em dois cilindros, isso é, durante a recarga de dois cilindros, outros dois poderão ser trocados para a continuidade de operação. O sistema pneumático deverá ser projetado para que um cilindro de 9 litros/300 Bar, seja recarregado no tempo mínimo de 50 segundos. As câmaras de contenção deverão ser individuais, fabricadas em aço carbono, com tratamento primário por meio de zincagem a fogo e acabamento interno e externo com pintura eletrostática. O padrão de segurança das câmaras de contenção deverá obedecer aos regulamentos e normas atuais da NFPA. Cada câmara de proteção deverá ter adaptadores para recarga modelo DIN 300 Bar e adaptadores, CGA-347 e Yoke (quatro de cada modelo), apropriados para montagem e aperto manual. Para recarga de cilindros de 300 e de 200 Bar, o painel de comando do sistema de recarga, deverá ser dotado de comando manual regulável para escolha rápida de fluxo de ar, compatível com a pressão de trabalho dos cilindros. Bem como, seja previamente calibrado para que no final da recarga de cada cilindro, não exceda a pressão de trabalho. Este sistema deverá ser mecânico pneumático. As tampas de proteção do sistema de recarga deverão ser de fácil e rápido manuseio, sistema basculante e trava mecânica. Deverá ter saídas de excesso de ar, direcionadas por canais de fácil vazão e opostos aos operadores. Os adaptadores para recarga deverão ser do tipo rígido fixados no vaso de proteção e que possa suportar, mesmo com os adaptadores, cilindros de aço carbono ou alumínio modelo S-80. As medidas do sistema deverão ser ergonomicamente projetadas para a fácil instalação e retirada dos equipamentos em recarga.

    9 – UNIDADE MÓVEL REBOCAVEL (TRAILER)

    O Trailer deverá ser projetado para circulação rodoviária normal, conforme os padrões da Legislação Nacional de Trânsito (Dimensões, numeração de chassi, documentação oficial, etc.). Dentro do compartimento fechado deverão ser montados todos os equipamentos mencionados acima, excetuando-se a Torre de Iluminação. O trailer deverá ter dois eixos com feixes de molas e respectivos amortecedores. Suspensão tipo tanden, para distribuição do peso nos dois eixos, sistema de freio rodoviário com ação mecânico-hidráulica para estacionamento. Cambão próprio para engate em veículos de pequeno e médio porte, pomo para engate com 50 mm de diâmetro, trava de segurança, corrente com manilha para fixação no veículo tracionador. As rodas deverão ser de aço estampados, no mínimo de 15 polegadas com pneus adequados para veículos de carga liquida de 1,6 toneladas. Deverá ter ainda uma roda com pneu de reserva, na mesma especificação das instaladas, fixada na parte frontal do Trailer junto a uma caixa metálica com tampa e fechadura, contendo macaco hidráulico, chave para os parafusos das rodas, 4 cones de sinalização e 20 metros de corrente fabricadas em material plástico, própria para isolamento de área, bem como uma mangueira com no mínimo. 10 metros, engate rápido para o Painel de Adução de adução de ar e um manômetro com gatilho calibrador, junto ao plug universal para enchimento de pneus.
    Toda a estrutura inferior do Trailer deverá ser fabricada em aço galvanizado, a superestrutura deverá ser revestida com chapas de alumínio de no mínimo 2 mm de espessura, sendo soldada na maior parte das dobras e junções. Portas de fechamento do Painel de Comando, acesso ao sistema de compressão e propulsão, sistema de recarga de ar, painéis elétrico/eletrônico. As portas deverão abrir para cima, com auxílio de amortecedores próprios, servindo para proteção dos operadores contra precipitações atmosféricas. O acabamento interno e externo deverá ser na cor vermelho padrão do Corpo de Bombeiros. Os para lamas, estribos ou patamares deverá ser revestido com alumínio cor natural, xadrez de no mínimo 4mm de espessura. O Trailer deverá ter dois fixadores (frontal e traseiro) com acionamento por manivela e fuso, pés pantográficos, para ajuste fino com auxílio de sapatas de madeira, removíveis, conforme o tipo de solo, durante a operação.

    10 – CONSUMÍVEIS

    Deverá acompanhar o equipamento um suprimento de consumíveis necessários para no mínimo 1.000 horas de trabalho, tais como: Lubrificante sintético para o compressor, lubrificante para o motor ciclo diesel, filtro de aspiração para este motor e para o compressor. Cartuchos de purificação do ar. Filtro de óleo e correias para o compressor e motor diesel. Fusíveis para os sistemas elétricos CC e CA. Correias para o compressor e motor diesel. Células sobressalentes dos analisadores do ar respirável, todos os consumíveis deverão estar devidamente acondicionados em recipientes blindados contra a umidade e incidência de luminosidade.

    11 – FERRAMENTAL

    Deverá acompanhar o equipamento o ferramental necessário para uso em emergência (troca de pneu), para uso programado, como chave para abertura de filtros de purificação, chaves para abertura de válvulas pneumáticas, compressão e descarga em períodos de manutenção de segundo e terceiro escalão. O ferramental deverá ser acondicionado em compartimentos fixos e apropriado dentro do Trailer, sendo cada ferramenta arrolada em duas folhas duplamente plastificadas, facilitando a conferência de cada item. Carregados de bateria para o próprio equipamento, fixado junto ao acumulador de energia. Dois cabos de alimentação elétrica, tipo PP, compatíveis com a dimensão e carga do respectivo motor elétrico, sendo um de no mínimo 50 metros e outro com 5 metros, acondicionados dentro do trailer em carretéis apropriados, com os plugs em ambas as extremidades. Faz parte do ferramental os equipamentos e acessórios mencionados no primeiro parágrafo do descritivo do Trailer.

    12 – DVD DIDÁTICO E MANUAIS

    Deverão ser fornecidas dez cópias em DVD, da instrução básica para operadores, instrução avançada para mecânicos de segundo e terceiro escalão. Manuais de operação e manutenção do grupo compressor sistema de filtragem de ar, sistema elétrico e pneumático. Motor a combustão e motor elétrico e manual de cuidados básicos do Trailer. Todos os DVDs e manuais deverão ser falados e escritos na Língua Portuguesa para o Brasil, não deverão ser legendados. O vernáculo utilizado para instrução básica deverá ser de fácil compreensão, inclusive para leigos. A instrução avançada para mecânicos poderá utilizar termos técnicos apropriados ao equipamento. Bem como noções de física e pneumática aplicada aos objetivos específicos do equipamento. Além do material didático mencionado o equipamento deverá ter Entrega Técnica, acompanhada de instrução para no mínimo 20 Bombeiros Militares. Um manual completo dos equipamentos deverá ser acondicionado dentro do trailer e bolsa de fácil acesso e número de telefone da assistência técnica com atendimento 24 horas, para sanar dúvidas operacionais.
    Obs.: As características do conjunto completo de sistema de recarga de ar móvel, poderão ser modificadas pelo fabricante ou alteradas conforme a necessidade do cliente sem aviso prévio.

    Garantia: 12 meses
    Prazo de Entrega: 90 dias
    Forma de Pagamento: Depósito Bancário, Cartão de Crédito, Empenho, BNDES ou PROJER.
    Prazo de Pagamento: A vista, Empenho ou em até 48 vezes no cartão BNDES.
    Marca: TECNISUB/COLTRI
    Assistência Técnica: Tecnisub Indústria e Comércio Ltda ou sob consulta.
    Validade da Proposta: 90 dias

    Para fotos em alta resolução e outros detalhes técnicos, favor entrar em contato com o nosso departamento comercial ou visitar o nosso portal na internet www.tecnisub.com.br onde você encontrará ainda compressores de baixa, média e alta pressão.

    Lembramos que nossos equipamentos podem ser customizados e automatizados em nossa fábrica conforme a necessidade do cliente.

    Ministramos cursos de Manutenção Mecânica e Elétrica dos compressores de alta pressão Coltri em nosso laboratório.

    Colocamo-nos ao seu dispor e agradecemos a sua decisão em consultar o rol de produtos de nossa empresa.




Comentários